O objetivo da análise de verificação de edição e autenticidade de mídias é identificar e apontar indícios de manipulação no arquivo original. Essa análise forense visa garantir provas concretas e seguras em um processo judicial.

A manipulação fraudulenta em um arquivo de áudio e/ou vídeo pode ser realizada por meio de inclusão ou remoção de trechos do conteúdo, inserção de ruídos para mascarar os fatos ali presentes, entre outras técnicas.

Para analisar as mídias em questão, utiliza-se softwares especializados em análise forense de edição e fonética da voz. Os procedimentos mais utilizados para esse exame são: a comparação de locutor, a linearidade do discurso, o ruído de fundo, a análise dos metadados, a análise da forma de onda e o espectrograma, entre outros.

Análises dessa natureza se baseiam nos métodos adotados pelas Ciências Forenses que são próprios das áreas Tecnologia da Informação, Engenharia Eletrônica, Fonética e Fonoaudiologia.